Silêncio? Não sei que significado tem para ti

by | Atualizado em 21 de Agosto de 2021

  1. Início
  2.  » 
  3. Viagens Interiores
  4.  » 
  5. Observação & Foco
  6.  » Silêncio? Não sei que significado tem para ti

Não sei que significado tem o silêncio para ti! Mas, talvez conheças a importância de cultivar alguns momentos de quietude por dia.

Na vida moderna, na azafama do dia-a-dia – entre as reuniões e os telefonemas, entre os apelos e as necessidades dos outros, entre o carro e a cadeira de um escritório, entre a televisão e a rádio, entre a família e os amigos, entre as compras e as saídas -, somos inundados por um tsunami de sons, cores…. RUÍDO.

E, muitas vezes, em modo automático, seguimos como um navio que continua a navegar, enquanto o capitão se ausenta do leme! Seguimos com uma tarefa e depois outra e mais isto e aquilo! Passamos os dias a fazer, fazer, fazer… Vivemos ligados ao que fazer, ao modo de fazer, ao quando fazer!

 

O Ruído

Mas afinal, quem disse que tínhamos de estar sempre a fazer alguma coisa? Quem disse que tínhamos de ter vidas muito preenchidas?

Neste universo do fazer, onde fica o modo como estamos ou queremos estar? Nesta rotina automática, onde fica aquilo que somos na nossa essência? Onde está o capitão? Sim, onde e como ficas tu no teu navio? Onde estou eu no meio do ruído dos motores, enquanto o meu barco continua a navegar?

Talvez uma vida demasiado ocupada tenha excesso de ruído! Talvez o ruído nos deixe surdos aos chamamentos da nossa voz interior, da nossa essência! Talvez o ruído nos faça perder de nós, enquanto ouvimos o que acontece ao nosso redor.

 

Silêncio

A ausência ou a redução dos sons à nossa volta pode ter um significado diferente para cada um de nós. Por isso, não sei o que poderá representar para ti.

Poderia dizer-te agora que, existem estudos que comprovam que alguns momentos de silêncio por dia estimulam o desenvolvimento cerebral, a nossa capacidade de atenção, o relaxamento, bla, bla, bla… E seria verdade!

Mas, o que escolhi partilhar contigo agora, é apenas a importância e o significado que os momentos de paz – sem escutar ou falar – têm para mim. E talvez isso possa fazer sentido para ti também.

Para mim, o sossego significa a oportunidade de me encontrar comigo mesma, e de me escutar, sem soletrar uma palavra. No silêncio consigo ouvir as minhas emoções e tomar consciência delas.

Cultivando a serenidade, consigo escutar as minhas necessidades e com intenção decidir que ações posso e quero tomar. Desta forma, é mais fácil fazer opções que possam ser consencientes e ecológicas para mim e estar em congruência comigo, com os meus valores e com meu propósito.

Reservar um momento do dia para estar comigo mesma, em silêncio, representa para mim a possibilidades de renovar energias e reencontrar a minha paz interior. Esses momentos dão-me a capacidade de conduzir a minha atenção para o agora, para a importância de estar bem agora!

 

A importância da serenidade

A quietude permite-me serenar e dirigir o meu foco para o que realmente é importante para mim. Ou seja, ganhar consciência do que vale a pena dar atenção e perceber para onde intensionalmente posso dirigir a minha energia.

A importância do silêncio evidencia-se pelo conjunto de benefícios que pode trazer às nossas vidas:

  • É um passo fundamental para a introspeção;
  • Facilita o autoconhecimento, pois proporciona-nos tempo e o espaço para pensar, para sentir.
  • Possibilita uma maior consciência daquilo que está presente em nós, no nosso íntimo.
  • Cria a oportunidade para deixar sair as emoções, e os pensamentos e… serenar.

Numa época em que está tanto na moda falar de autoconhecimento, é curioso que continuem a existir tantas pessoas que não conseguem dedicar-se a algo tão simples como manter-se quieto, por alguns minutos, num ambiente sem ruído.

Se disser que não tenho tempo para os meus minutos de serenidade, talvez esteja a colocar-me no fim das minhas prioridades! Faz sentido?

 

Conclusão

Se chegaste até aqui, sabes que o excesso de ruido exterior, contribui para o nosso próprio “ruido interno”. O desequilíbrio interior pode tornar-se numa dança exuberante de emoções e pensamentos que não param de ir e vir, e que diminuem a capacidade de concentração, causam cansaço, e baixam a capacidade produtiva.

É importante que te lembres que, talvez sejam os momentos de conexão interior que possam permitir que não te percas, e te mantenhas ligado à pessoa mais importante da tua vida e com a qual mais te relacionas todos os dias. Tu mesmo!

O que já fizeste hoje para cuidar da tua serenidade?

 

Texto | Té Monteiro

Fotografia | Pezibear

Artigos Relacionados

Método de Relaxamento: Indução Betty Erickson

Método de Relaxamento: Indução Betty Erickson

Já imaginou como seria bom poder relaxar quando se sentisse mais agitado? Imagine como seria extraordinário, descobrir agora uma maneira eficaz de comunicar com a sua mente inconsciente. Já pensou como seria conseguir fazer certas coisas com mais facilidade? Talvez...

A expectativa torna a vida um paradoxo

A expectativa torna a vida um paradoxo

Hoje dei por mim a pensar em como, às vezes, conseguimos tornar as nossas vidas num paradoxo! Algumas pessoas vivem as suas vidas na expectativa de virem a ter experiências e momentos especiais! E é curioso como, por vezes, essa expectativa ocupa tanto espaço nas suas...

Viver o Agora!? Cada Momento no Seu Tempo

Viver o Agora!? Cada Momento no Seu Tempo

Ao longo das intempéries da minha vinha vida, tenho descoberto coisas curiosas e fantásticas sobre mim, observando não só a mim, mas principalmente o que me rodeia. E, há muito tempo, que acredito de um modo consistente que, a observação das coisas simples, a...

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

redes sociais

Newsletter

Receba as Novidades

Pin It on Pinterest