Por vezes, a nossa mente parece estar apenas conectada com o que nos falta. Outras vezes, o foco da nossa atenção parece comprometido com uma perspetiva negativa daquilo que nos acontece.

E enquanto alimentamos o circuito da negatividade, nada parece estar bem ou merecer gratidão.

Na verdade, são poucas as coisas que controlamos na nossa vida. Porém, aquilo que mais facilmente podemos controlar é a forma como encaramos as várias situações nas nossas vidas e o modo como agimos perante estas. Quer isto dizer que, de todas as coisas que não controlamos, a que mais facilmente podemos mudar ou controlar é a forma como encaramos os nossos dias. E quantas vezes agradeces!?

Os dias correm, sucedendo-se uns atrás dos outros. E embrenhados na correria dos desafios do quotidiano, talvez sejam poucas as vezes que paramos para refletir e agradecer!

Quantas vezes agradeces o que se passa contigo? Quantas vezes dizes obrigado? E agora talvez te estejas a questionar: “agradecer o quê?!”

 

Agradecer o Quê?

Agradecer o pequeno favor que alguém nos faz!

Agradecer os momentos que partilhamos com uma determinada pessoa!

Agradecer aquela hora em que nos sentimos em paz!

Agradecer a nossa saúde, quando nem damos por ela!

Agradecer as nossas enfermidades, por nos fazerem descobrir a importância de respeitarmos o nosso corpo, de nos amarmos e de abraçarmos a vida!

Agradecer os momentos especiais!

Agradecer aos dias felizes pela sua alegria!

Agradecer aos menos felizes por nos fazerem crescer enquanto pessoas!

Agradecer aos problemas e desafios que nos proporcionam aprendizagens!

Agradecer todos os obstáculos que nos desafiaram a ter de os superar!

Agradecer às barreiras que nos ajudam a encontrar e abraçar outros caminhos!

Agradecer às tempestades que nos fazem descobrir o significado do bom tempo!

Agradecer ás pessoas que nos estendem a mão para nos ajudar!

Agradecer aqueles que nos ajudam a tropeçar e que, dessa forma, nos fazem treinar o equilíbrio!

Agradecer a nós mesmos, pelas escolhas que fazemos!

Agradecer o estarmos vivos!

Agradecer o podermos estar felizes apenas porque sim!

Agradecer o podermos rir de nós mesmos, se não nos lembrarmos de outro motivo!

Agradecer aos pequenos grandes nadas que podem ser tudo nas nossas vidas!

Quando agora continuares a explorar as várias razões para estares grato, vais descobrir tantas outras que, podes agora agradecer o poder estar aqui e agora a ler um texto na Internet, apenas por não sentires a urgência de teres uma coisa incómoda para fazer!

E agora que chegaste até aqui, quero agradecer-te por leres o meu post. E, se fizer sentido para ti, podes partilhá-lo agora com outras pessoas. Obrigada!

 

Texto e Fotografia | Té Monteiro

Happy Flow Logo

Newsletter!

Registe-se agora e receba inspiração, dicas e as novidades Happy Flow na sua caixa do correio.

Recebemos o seu pedido de registo. Confirme, por favor, a subscrição no e-mail que lhe enviamos.

Pin It on Pinterest

Share This