Muitos pessoas vivem no desejo de encontrar a sua felicidade! Alguns de nós acreditam que se pudessem alterar alguns eventos das suas vidas tudo seria diferente para melhor.

Alguns de nós, pensam nos seus problemas como algo incomum que, não é suposto acontecer. Porém, talvez a habilidade de nos sentirmos felizes passe pela capacidade de aceitarmos que os nossos problemas são apenas circunstancias normais das nossas vidas. É normal as pessoas terem problemas (e não o contrário)!

Já pensaste que o que sentes pode depender do modo como pensas? Já pensaste que a felicidade pode depender do que acontece dentro de ti? E não apenas fora de ti? Talvez o problema então não seja o problema. Talvez a dimensão problema seja determinada pela forma como tu encaras a situação…

 

Não vale a pena querermos inventar a máquina da felicidade!

Não podemos mudar o que aconteceu, mas podemos mudar a forma como nos relacionamos com aquilo que nos acontece! Podemos mudar nós! O importante não é termos uma vida perfeita. O importante é sentirmo-nos bem e felizes com a vida que vivemos! Como?

1. Poupando energia naquilo que já não pode ser mudado;

2. Aceitando que cada coisa é o que é;

3. Investindo atenção naquilo que queremos e podemos mudar ou alcançar;

4. Diminuindo a ansiedade e a expectativa do amanhã;

5. Aprendendo a apreciar cada momento e a estar presente agora.

 

Se fizer sentido para ti podes ler agora o poema de Alberto Caeiro que escolhi partilhar contigo.

“Falas de civilização, e de não dever ser,

Ou de não dever ser assim.

Dizes que todos sofrem, ou a maioria de todos,

Com as coisas humanas postas desta maneira,

Dizes que se fossem diferentes, sofreriam menos.

Dizes que se fossem como tu queres, seriam melhor.

Escuto sem te ouvir.

Para que te quereria eu ouvir?

Ouvindo-te nada ficaria sabendo.

Se as coisas fossem diferentes, seriam diferentes: eis tudo.

Se as coisas fossem como tu queres, seriam só como tu queres.

Ai de ti e de todos que levam a vida

A querer inventar a máquina de fazer felicidade!”

 

ALBERTO CAEIRO

 

Texto  | Té Monteiro

Imagem | Pexels

Newsletter!

Registe-se agora e receba inspiração, dicas e as novidades Happy Flow na sua caixa do correio.

Recebemos o seu pedido de registo. Confirme, por favor, a subscrição no e-mail que lhe enviamos.

Pin It on Pinterest

Share This