“Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único. Nunca podemos julgar a vida dos outros, porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia.”

PAULO COELHO

Já refletiste sobre a diferença entre andar devagar ou ficar parado? A diferença entre ajudar ou impor a nossa visão do mundo? Talvez só valha a pena encorajar as pessoas que querem progredir.

Por vezes, no meio do nosso entusiasmo, ou da nossa pressa em obter resultados, não conseguimos perceber a diferença entre aqueles que ficam parados e os que andam devagar! Talvez estejamos nós já demasiado longe…

Porém, se pararmos para prestar mais atenção, podemos descobrir coisas surpreendentes! A diferença é que, embora inicialmente, uns e outros, estejam muito próximos; aqueles que apresentam progressos, mesmo que lentos, um dia poderão chegar à meta. Já os outros, não poderão sair da casa de partida enquanto escolherem ficar parados!

 

Encoraja aqueles que querem progredir

Por isso, encoraja e motiva as pessoas que continuamente apresentam progressos, não importa o quão devagar pareçam progredir. A essas pessoas vale a pena dedicar incentivo e ajuda, pois estarão disponíveis para os receber.

Nesse sentido, ajudar alguém que quer e está disponível para ser ajudado, é um investimento. É um investimento de tempo e recursos que um dia poderá dar frutos. Pois, os resultados estão dependentes da vontade da própria pessoa que, com o teu incentivo, pode mais facilmente caminhar no sentido da sua meta!

Quanto aos que estão parados, e enquanto não escolherem começar a andar, por mais que gastes a tua energia, estarão limitados pela própria vontade. E, neste caso, a noção de limitação é apenas o ponto de vista de quem acha que andar é melhor que ficar parado!

Assim, toda a tua dedicação para ajudar alguém que não acredita que precisa de ajuda ou que acha que o melhor é mesmo ficar parado, pode ser um desperdício, e não um investimento. Um desperdício de tempo, recursos e energia. E, ao mesmo tempo, pode ser também uma forma de impor a tua perceção à outra pessoa. Afinal, quem deve decidir se é melhor ficar parado ou andar? O teu julgamento? Ou a própria pessoa?

E é, por isso, muito importante que, nos lembremos que, todas as pessoas têm direito a expressar nas suas ações a vontade que a própria razão lhes dá. E, isso, inclui o querer ficar parado no mesmo sitio!

Por isso, ajuda, motiva, e encoraja aqueles que querem progredir e, respeita o ponto de vista do escolhem ficar parados.

 

Texto | Té Monteiro

Fotografia | Manie Van der Hoven

Newsletter!

Registe-se agora e receba inspiração, dicas e as novidades Happy Flow na sua caixa do correio.

Recebemos o seu pedido de registo. Confirme, por favor, a subscrição no e-mail que lhe enviamos.

Pin It on Pinterest

Share This