O que estás a fazer quando fazes o que estás a fazer? Estás realmente em atenção plena ao que fazes? Ou o teu pensamento está disperso? A tua mente está demasiado ocupada a voar por outras paragens?

 

A presença não consciente…

Uma boa parte da nossa vida tende, muitas vezes, a ser despendida em atos mecânicos, aos quais não nos ligamos verdadeiramente. De manhã, quando o despertador toca, acordamos, levantamo-nos e calçamos os chinelos, já a pensar que, a seguir, temos que tomar banho.

Depois, tomamos banho a pensar em que roupa escolher para vestir. E, a seguir, vestimo-nos a enumerar as tarefas que pretendemos realizar nesse dia. Assim, o nosso corpo cumpre as rotinas matutinas, enquanto o nosso pensamento caminha um passo adiante. Por outras palavras, parece que os pensamentos nos desligam do que está a acontecer no momento. Por exemplo, o som dos nossos pés no chão, a água que corre sobre o nosso corpo, o aroma do shampoo, o toque ou a cor do tecido da nossa roupa.

Mais tarde, e uma vez chegados ao local de trabalho, por exemplo, sentados em frente ao computador, ficamos, certas vezes, a pensar que, eventualmente, podemos não ter tempo para fazer tudo o que achamos que temos de fazer. E, esse pensamento, vai-nos atrapalhando na persecução da tarefa. Mais adiante, assalta-nos a meio da tarefa a recordação de uma cena do dia anterior. E, assim, dispersamo-nos na ideia do que poderíamos ter feito de diferente – “o que poderia ter dito e não disse”, “o que poderia ter feito e não fiz”.

Desta maneira, distraídos entre o que passou e o que ainda há-de vir, a nossa atenção esvai-se do momento presente – o único que podemos alterar agora.

 

Momentos de atenção plena…

Refletindo agora um pouco sobre isso, o que ganhas quando não te ligas ao momento presente? E o que perdes com isso? E já pensaste no que podes ganhar quando, em plena atenção, te conectares com o momento que estás a viver agora?

Quantas vezes te ligas ao que de facto está a acontecer em tempo real? O que está a acontecer aqui e agora? O que estás a sentir e em que estás a pensar enquanto fazes o que estás a fazer agora? Estás de facto ligado, conectado, atento a isso? Que intenção definiste para este momento?  Estás a vivê-lo de forma consciente e presente?

Ora começa de novo… acreditando agora que, a única coisa que importa é este único e valioso momento. O que importa agora és tu e a tua atenção, ligados plenamente ao que está a acontecer aqui, agora. Pois, neste poderoso momento de que podes beneficiar quando, agora, nele depositares toda a tua atenção e a ele dedicares agora todos os teus sentidos. Respira, observa, sente, vive, muda… Isso mesmo! Atenção Plena!

 

Texto e Fotografia | Té Monteiro

Newsletter!

Registe-se agora e receba inspiração, dicas e as novidades Happy Flow na sua caixa do correio.

Recebemos o seu pedido de registo. Confirme, por favor, a subscrição no e-mail que lhe enviamos.

Pin It on Pinterest

Share This